Passeio Itamaracá e Igarassú

A caminho de Itamaracá, a passagem pela cidade histórica de Igarassu é obrigatória. A "vila" abriga a Igreja dos Santos Cosme e Damião (1535), a mais antiga do Brasil. Lado a lado, fica o Museu de Arte Sacra (Convento de Santo Antônio), compondo com o colorido de casas centenárias, extraordinário conjunto arquitetônico. Uma ponte sobre imenso braço de maré liga o continente à ilha. Em Itamaracá, o turista visita o magnífico Forte Orange, testemunha da colonização holandesa no Nordeste, sobretudo em Pernambuco, tendo Recife como capital dos invasores. Em frente ao forte,bem próximo à praia, fica a minúscula Ilha Coroa do Avião, exótica, aonde se chega de barco, encontrando ali excelente restaurante, com inusitado cardápio de peixe fresco.



ITINERÁRIO:
Situado a 50 quilômetros do Recife, Igarassu é berço da história de Pernambuco, tendo recepcionado, em 1535, a comitiva portuguesa que conduzia o donatário da Capitania, Duarte Coelho Pereira. Ruas de pedras irregulares, belas construções religiosas e um singelo casario lembram o passado da cidade, marcado pela participação em lutas libertárias e períodos de progresso econômico decorrentes do cultivo da cana-de-açúcar. O roteiro contempla visita à Igreja dos Santos Cosme e Damião, o mais antigo dos templos católicos em terras brasileiras, datado de 1535, e ao Convento de Santo Antônio, abrigando representativa pinacoteca da fase colonial. A caminho da Ilha de Itamaracá, passaremos pela pequena cidade de Itapissuma, conhecida como a "Terra dos Crustáceos", lindamente situada às margens do Canal de Santa Cruz. Atravessando a Ponte Getúlio Vargas, chegamos à Ilha, com suas praias de águas tranquilas, monumentos históricos e o doce sabor das muitas frutas tropicais e dos "roletes de cana". Passaremos ainda pelo o Engenho São João, o primeiro a vapor do País; chegando ao Centro de Preservação do Peixe Boi Marinho, com exposição temática e grandes aquários onde os filhotes são preparados para reintrodução ao habitat natural (entrada opcional); e o Forte Orange (Entrada opcional), primitiva construção holandesa reconstruída em pedra e cal pelos portugueses no ano de 1654. A localização do Forte é privilegiada: à beira-mar, em frente à ilhota da Coroa do Avião, base de pesquisas de aves migratórias e point turístico, e tendo em seu entorno bares populares, além da oferta de equipamentos e serviços para a prática do lazer náutico.